telas casuais                                           Mário Rui Feliciani

                                                                                       (clique nas fotos para ampliá-las)

Porque, se a fotografia é prisioneira de alguma realidade, a pintura o é de quase nenhuma.